Desativar para: inglês

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Estresse em excesso: leva o corpo humano ao desequilíbrio

Quando você percebe uma ameaça, seu sistema nervoso reage com a liberação de uma inundação de hormônios do estresse, incluindo a adrenalina e cortisol. Estes hormônios despertam o corpo para ações de emergência.

No entanto, o estresse nem é sempre ruim. Em pequenas doses, ele ajuda você a terminar seu trabalho e serve como motivação para você dar o seu melhor. Acontece que, quando você está constantemente nesse modo emergência, sua mente e corpo pagam o preço.

Publicidade
A reação ao estresse também ajuda você a enfrentar desafios. O estresse é o que mantém você focado durante uma apresentação no trabalho, é o que afia sua concentração quando você está tentando executar um lance em uma partida de futebol e é o que leva você a estudar para um exame quando você queria ficar assistindo TV.
Mas depois de um certo ponto, o estresse deixa de ser útil e começa a causar grandes danos a sua saúde, seu humor, sua produtividade, seus relacionamentos e sua qualidade de vida.
Hoje em dia é muito comum vermos pessoas estressadas e sem paciência nenhuma, estresse é composto por um conjunto de reações fisiológicas que podem levar o corpo humano ao desequilíbrio. 

A principal delas é a rotina excessiva de trabalho e as condições de vida da população, que vive com o medo do desemprego, da violência urbana, da inflação, do contexto político.

São vários os problemas da vida moderna. O almoço é rápido. Motoristas buzinam nas ruas, dentro de seus carros e com seus celulares em mãos. O sossego sumiu, e se vive cada vez mais ligado. Não há tempo para uma conversa à toa. O mundo se conectou e não sabe como faz para se desconectar.

Vários setores da sociedade, no entanto, sofrem com o estresse. Segundo pesquisa da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), cerca de 20% dos contingentes de policiais militares do Rio de Janeiro apresentam sintomas de estresse, como raiva (54%) e insônia (52%) e 29% deles afirmam estarem satisfeitos com a profissão.

“Um policial mais estressado está mais inclinado ao uso da força e isso é prejudicial tanto para ele quanto para a sociedade”, disse o sociólogo Ignácio Cano, especialista em Segurança Pública e coordenador do Laboratório de Análises e Violência da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Considerado uma resposta do organismo às pressões do cotidiano, o estresse apresenta sinais em várias partes do corpo. A visão, por mais perfeita que seja, está sujeita a sofrer consequências do desgaste.

O oftalmologista Ruy Cunha, presidente do Day Horc Hospital de Olhos Ruy Cunha-BA, explicou que há musculatura no olho humano que é responsável pelo foco da imagem. “Essa musculatura pode entrar em espasmo, o que vai ocasionar uma visão embaçada, miopia induzida, dores de cabeça, ardor ocular e outras manifestações diversas”, afirma.

Ana Maria Rossi, psicóloga do International Stress Management Association (ISMA-BR), disse, em entrevista ao Globo Repórter, em 2010, que 69% da população brasileira sofre de estresse ocupacional. De acordo com ela, as pessoas estão cada vez mais insatisfeitas em seus empregos.

“As pessoas estão cada vez mais desmotivadas e insatisfeitas com seu trabalho. Em primeiro lugar, a longa jornada de trabalho está afetando diretamente o estilo e a qualidade de vida das pessoas. As pessoas têm menos tempo”, disse.


Se você se vê frequentemente se sentindo oprimido, com cansaço exagerado, é hora de tomar algumas medidas para trazer de volta o equilíbrio do seu sistema nervoso. Você pode se proteger ao aprender a reconhecer os sinais e sintomas do estresse e adotando medidas para reduzir seus efeitos nocivos.

Aprenda a relaxar
Você não pode eliminar completamente o estresse de sua vida, mas você pode controlar o quanto ele afeta você.

Técnicas de relaxamento, como ioga, meditação e respiração profunda, ativa a reação de relaxamento do corpo. Um estado de descanso é o oposto da reação ao estresse.

Tratamentos
Atualmente existem diversas formas de tratamento para o estresse, dentre elas podemos destacar:
Psicoterapia
Práticas de relaxamento
Exercícios físicos
Reestruturação de aspectos emocionais
Alimentação
Terapias alternativas
Tratamentos médicos e medicação

Publicidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...