Desativar para: inglês

sábado, 15 de abril de 2017

Frutose faz mal para quem quer perder peso, ou é diabéticos?

A professora colocou na lousa: "Sacarose é açúcar de cana. Lactose é açúcar do leite. E Frutose é o açúcar das... ". Parece lógico. Frutose... só pode ser açúcar de frutas. 

Mas está errado. Aliás, duplamente errado. Dois erros: as frutas contém sim frutose, mas contém muitos outros açúcares, inclusive em quantidades bem superiores, inclusive glicose e sacarose. E, além disso, a frutose que é vendida purificada, isolada, em pó, nas farmácias brasileiras, essa é feita é de milho mesmo. 


Publicidade
Evitar o consumo de frutose pode ajudar você a evitar o diabetes e melhorar a sua qualidade de vida.

O diabetes tem se apresentando como uma das doenças que mais tem atacado a população. Por isso, toda atenção e cuidado na prevenção e tratamento deste mal é algo fundamental para a manutenção da qualidade de vida!

Entre as medidas a serem tomadas uma delas merece sua especial atenção: o consumo de frutose, o açúcar das frutas.

A frutose aumenta os níveis de insulina interferindo na comunicação entre leptina (hormônio que inibe o apetite e estimula o gasto de energia) e seu hipotálamo, fazendo com que o seu sinalizador de satisfação alimentar não seja ativado. O seu cérebro fica sempre com a sensação de desejo e pronto para comer mais. Essa ação faz com que você ganhe peso e também aumente o risco de ter diabete.

O que estamos dizendo aqui não significa que você deva abandonar de vez o consumo de frutas. Muito pelo contrário! O que você precisa fazer é controlar este consumo cuidadosamente. Como geralmente consumimos também outros alimentos processados, vamos estabelecer que o limite de consumo da frutose gire em torno de 15 gramas ou menos.

Veja alguns exemplos da concentração de frutose nas suas frutas favoritas.

Fruta Quantidade Gramas de Frutose
Limão 1 médio 0,6
Cantaloupe 1/8 de melão 2,8
Kiwi 1 médio 3,4
Abacaxi 1 fatia 4,0
Tangerina 1 média 4,8
Pêssego 1 médio 5,9
Papaya ½ médio 6,3
Banana 1 média 7,1
Maçã 1 média 9,5
Melancia 1/16 porção 11,3
Uvas ¼ 12,3
Manga 1 média 16,2
Apricot 1 média 16,4
Figo 1 médio 23,0

É importante destacar aqui que não é somente através das frutas que estamos consumindo frutose.

O xarope de milho, por exemplo, é um dos alimentos ricos em frutose. O xarope foi desenvolvido em 1966, no Japão, e introduzida na América no ano de 1975. Neste momento, produtores de alimentos e bebidas começaram a utilizar o xarope de milho ao invés da sacarose (açúcar de mesa), pois descobriu-se que produzir o xarope era muito mais barato, o que faria o produto custar até três vezes menos. Isso mudou a alimentação americana.

Além de mais barato, o xarope de milho é cerca de 20% mais doce do que o açúcar de mesa.

Hoje, o xarope de milho é encontrado em todo tipo de alimento processado sendo que o uso do mesmo aumentou 10.673% entre 1970 e 2005, de acordo com estudos americanos. O consumo anual de açúcar na América é 282 kg por pessoa e 126 kg disso é originado de xarope de milho.

Dados alarmantes trazem que os adolescentes estão consumindo 73 gramas de frutose por dia, na maioria em refrigerantes ou suco de frutas, sendo que 12% da sua ingestão calórica vêm da frutose. Além disso, muitas fórmulas de alimentos produzidos para bebê têm mais de 50% de açúcar em sua composição, sendo 43% derivado do xarope de milho em forma sólida.

Fique atento!
Se o açúcar pode ser ruim para a saúde, o adoçante preparado com o xarope de milho é muito pior. Ele pode causar o crescimento, perigoso, de células de gordura ao redor dos órgãos desencadeando estágios iniciais de diabetes, doenças cardíacas e obesidade.

Fonte: Referências bibliográficas 

Publicidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...