Desativar para: inglês

terça-feira, 14 de março de 2017

Exercícios: benefícios para corpo e mente

Estar em movimento é uma delícia e a saúde agradece! Mas não é só a saúde que a gente vê no corpo físico ou nos exames médicos. A saúde mental também é beneficiada e muito quando a gente adquire o hábito de se exercitar.








Publicidade
Ah, santa endorfina vamos começar pelo óbvio: exercícios liberam endorfina, e endorfina deixa a gente feliz da vida, com aquela sensação de que valeu a pena vencer a preguiça e fazer algo por nós mesmos.
É por isso que quando bater aquela preguiça, lembre-se da sensação pós-treino de dever cumprido, bem-estar e de felicidade.

Sabe a endorfina? Então, a danada dá um boost também na produtividade e no ânimo pra encarar a vida. Por isso, para muitos, treinar logo cedo dá uma injeção de ânimo. Mas, caso você não goste ou não tenha tempo de manhã, tudo bem, o importante é se exercitar.

Outra coisa legal é lembrar que, o momento do exercício, é um tempo de estar consigo mesmo, perceber seu corpo, pensar sobre sua vida e seus objetivos. 


Autoconfiança e autoestima em alta
Essa sensação de bem-estar e a injeção de ânimo que melhoram nosso humor, nossa produtividade e nosso desempenho pessoal e profissional consequentemente vão impactar na forma como nós nos enxergamos e enxergamos nossas capacidades e pontos positivos.

Quando nos sentimos bem, com energia, bom humor, confiante e com a autoestima carregada, as chances de desenvolvermos uma depressão são menores e até nos ajudam a melhorar o astral quando estamos mais pra lá do que pra cá.

Não, os exercícios não vão evitar que você tenha momentos de tristeza porque esses momentos fazem parte da vida, mas com certeza vão te dar uma nova perspectiva pra lidar com essas emoções.

Para quem tem depressão, terapia e, em muitos casos, medicamentos, são fundamentais. Porém, faz parte do tratamento, incluir atividade física na rotina.

O exercício libera o estresse e afasta as preocupações, além disso, com a autoestima e autoconfiança elevadas tomamos decisões mais acertadas, o que diminui a ansiedade. Os hormônios liberados durante a atividade física também atuam na diminuição da ansiedade.

Com a ansiedade sob controle ou pelo menos amenizada, conseguimos focar melhor no que precisamos fazer: trabalho, estudos, afazeres domésticos, resolver problemas, ou seja, também melhora a concentração.

Durante o exercício também devemos treinar a concentração naquilo que estamos fazendo, na atividade e si, na postura, respiração, resposta do corpo, etc.

E com a concentração, a disciplina vem de bônus! Isso porque, sem disciplina não há exercício e muito menos resultado. E é esse último que motiva e muito a prática de atividade física.
 
 
A disciplina com os exercícios passa a acorrer também na alimentação e com isso, mais resultados ainda.

Mais concentração + mais disciplina = mais aprendizado. A conta é simples e o resultado é bastante satisfatório, não tenham dúvidas. Uma rotina saudável de exercícios, alimentação e hábitos saudáveis impacta consideravelmente no aprendizado.

Como o próprio nome fala, consciência corporal é quando a gente se torna consciente do nosso corpo, do seu funcionamento, das suas limitações e dos sinais que ele nos manda.

As atividades físicas ajudam muito nessa conscientização porque precisamos nos concentrar nos movimentos que o corpo executa e nos seus objetivos. E quando isso acontece, os movimentos tendem a se tornar mais corretos e, com isso, a gente ganha mais segurança – tanto em termos de auto-confiança quanto em minimizar lesões e até mesmo patologias.

Quando nos exercitamos, passamos a prestar mais atenção no nosso corpo. É uma espécie de autoconhecimento: entendemos nosso corpo, o que ele é capaz de fazer e até onde podemos ir com ele.

Fonte: Portal da Educação Física.
Publicidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...